quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

BLOCO DE RUA - Ô GRAJAÚ VEM TOMAR NO COPO

"CONVOQUE SUA BUNDA, O CLIMA TÁ TENSO"
É o tema do bloco de rua:
Ô GRAJAÚ VEM TOMAR NO COPO

No dia 25 de fevereiro de 2017  das 15h as 22h 
O Grajaú recebe pelo 4ª ano consecutivo o bloco de Rua "Ô Grajaú vem Tomar no Copo"  criado pela Cia Humbalada de Teatro, que sai do Galpão Humbalada,  segue pela Avenida Dona Belmira Marin e continua pelas ruas próximas.
Após as 22h a festa continua no Espaço do Galpão Cultural Humbalada.

E onde é o Galpão Cultural Humbalada?
Na Rua Grande São Paulo, 282 
Pertinho do terminal Grajaú

Quer muita energia e liberdade, vai pra lá .
Divirta-se.





quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

LANÇAMENTO DO SINGLE ME LEVA PRO BAILE

No próximo sábado  das 18h as 20h sera realizada a festa de lançamento do single Me leva pro Baile, do coletivo Graja Groove no Circo Escola Grajaú.
Com a presença de Denise Alves, sente só o que ela está preparando para mostrar.
https://youtu.be/lB_O7Fmkz9c



Com oficinas artísticas de danças urbanas a partir das 14:00 até as 18:00 com os oficineiros voluntários Daniel, Lukas e o Samuka.
 E o pocket show fica por conts de G79 trazendo soul funk e um Groove do bom
 É só chegar e viver esse momento incrível.
 O baile acontece das 18:00 as 21:00.

O Circo Escola Grajaú fica na Avenida Dona Bemira Marin, 2417 no Grajaú



Um dedinho de Prosa com Maria Vilani

Escritora e ativista sociocultural Maria Vilani estará no Armazém Cultural e Esportivo do Grajaú no dia 19 de Março das 16h as 18h  para ter um dedinho de prosa conosco. 
Neste a poetisa conversará sobre sua mais recente publicação Penteando a Vida, publicado pelo seu Capsianos do Centro de Arte e Produção Cultural.



O Armazém Cultural do Grajaú está localizado na Rua José Quaresma Junior, 02 no Parque Grajaú 
Contato-97559-2350 e 99273-5363 

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

GRAJAÚ VAI A MACHU PICCHU, APOIE ESSA IDEIA!


O projeto do coletivo Expressão Cultural Periférica, o ECP, é uma grande viagem, literalmente, uma Expedição do distrito do Grajaú, zona sul de São Paulo, até a cidade Machu Picchu, no Peru, 3.776 km até lá!. O grupo resolveu unir a paixão pelas viagens com as ações culturais que realiza e quer compartilhar essa grande expedição com o maior número de pessoas possível. A galera quer percorrer mais de 10.000 KM abordo de um Fiat Doblo, saindo do Grajaú no dia 26/12/2016 e retornar no dia 19/01/2017, totalizando 25 dias de estrada, percorrendo sete estados brasileiros, três regiões e dois países, o ponto de retorno será a cidade histórica peruana de Machu Picchu, construída pela  civilização Inca.

A intenção é envolver as pessoas por meio de interação pela Internet, um aplicativo de celular, que será criado especialmente para a Expedição, fotografias, vídeos e um diário de bordo. As pessoas poderão acompanhar e interagir com o grupo, que irá fazer sorteios de coisas compradas ao longo da viagem.

O grupo partirá do Grajaú em direção a Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, de lá vai para Corumbá, na fronteira com a Bolívia, atravessando sentido a cidade de Santa Cruz de La Sierra, seguindo em direção a capital La Paz. A Expedição vai passar pelo lago mais alto do mundo, o Titicaca, na fronteira com o Peru, de lá seguirão para Cusco e por fim Machu Picchu. Para voltar ao Brasil optaram entrar pelo estado do Acre, para conhecer melhor o norte do Brasil, local onde nenhum dos participantes da expedição estiveram antes. Do Acre passarão por Porto Velho, em Rondônia, seguindo para Cuiabá, no Mato Grosso e na região da Chapada dos Guimarães, uma das maravilhas do Brasil, de lá seguem rumo a Goiás e querem passar em Brasília, se der tempo, seguindo para Uberaba, já em Minas Gerais, seguindo na direção de Ribeirão Preto, já em São Paulo.

O projeto quer fazer parcerias com pessoas físicas e jurídicas, com o propósito de compartilhar toda a vivência por meio de palestras, oficinas, uma exposição fotográfica, um documentário e uma edição especial da Revista Expressão Cultural Periférica que abordará o dia a dia da expedição. A revista será distribuída em escolas públicas e projetos do distrito do Grajaú. No total será um ano de projeto, que tem como um de seus objetivos, além das ações já mencionadas, incentivar as pessoas a viajarem, saírem da zona de conforto e buscar novas experiências que enriquecem imensamente cada pessoa envolvida.

A Doblo, que comporta 7 passageiros sairá do Grajaú com seis aventureiros, para ter um pouco de conforto ao longo do trajeto. São eles: Gi Barauna, letróloga e coordenadora da ONG Venha Conosco, e que está a frente do coletivo ECP desenvolvendo diversas atividades juntamente com Valéria Ribeiro, jornalista, ativista cultural e educadora de Informática na Associação Amigos do Jardim Reimberg. Ambas fizeram uma viagem parecida para a Argentina e Uruguai, entre 2014 e 2015, junto com Susy Neves, pedagoga e educadora da ONG Brascri Associação Suíço-Brasileira de Ajuda à Criança. Nessa viagem foram somente as três mulheres, que desbravaram o sul do continente percorrendo 7.000 km em 21 dias. Ricardo Negro, um dos fundadores do ECP, esteve na estrada com o grupo entre 2013 e 2014, quando foram até a Paraíba, percorrendo 7 estados, 20 dias e 8000 km rodados. Desde então o coletivo não consegue mais ficar parado e nesse novo projeto encontrou uma forma de compartilhar com as pessoas essas experiências tão ricas. Juntaram-se ao grupo nesse novo desafio Denise Araújo, pedagoga e educadora em escola pública e Thiago Paixão, tecnólogo, educador de informática e ativista de software livre.

O ECP está em busca de apoiadores para o projeto, pois os custos são elevados, principalmente com o combustível e com reparos no carro para que fique em condições excelentes para a viagem. Tem também a hospedagem, um custo alto, mas o grupo pretende se hospedar em hostels, que são dormitórios compartilhados e onde podem cozinhar, diminuindo os custos, além de acampar, e trocar serviços por hospedagens. Outro custo é a alimentação, por isso pretendem levar fogão para que possam cozinhar e poupar dinheiro. De qualquer forma o grupo quer gastar o menos possível e fazer uma planilha de custos, dicas de roteiros e lugares onde se hospedarem, para que possam compartilhar e incentivar outros viajantes.

Todos que apoiarem ao projeto concorrerão a viagens pela agência Mundo Afora Viagens e Passeios.

Quem quiser apoiar o projeto é só entrar em contato com o grupo ou depositar algum recurso na conta do Bradesco, agência 2036, conta corrente 29167-6 de titularidade de Valéria Ribeiro.
Contatos: ecperiferica@gmail.com – (11)95854-6101(whatsapp/Valéria)


sexta-feira, 21 de outubro de 2016

LANÇAMENTO 6ª EDIÇÃO DA REVISTA ECP NA I MOSTRA CULTURAL ADRIÃO ESCOLA ABERTA E SARAU DE CORDAS NA CASA ECOATIVA

É nesse sábado o lançamento da 6ª Edição da Revista ECP, na I Mostra Cultural Adrião Escola Aberta. O lançamento acontecerá às 14h, com um bate-papo sobre a produção cultural no Grajaú e a importância da escola aberta para essa cultura local. O lançamento se estenderá para o Sarau de Cordas, na Casa Ecoativa. Ambos os eventos acontecem na Ilha do Bororé, um dos locais mais importantes do Extremo Sul. No evento serão distribuídos exemplares da revista. Conheça um pouco mais dessa edição na versão virtual e corra para pegar a sua edição impressa na Ilha do Bororé. 


ACESSE EDIÇÃO DIGITAL DA REVISTA ECP


                                           

Escola Adrião Bernardes, Ilha do Bororé
Casa Ecoativa - Estrada de Itaquaquecetuba, 7225 - Ilha do Bororé



quinta-feira, 20 de outubro de 2016

GRÁFICA COMUNITÁRIA ECP

Entendemos que a gráfica comunitária é aquela que realiza serviços sem foco no lucro. Nossa intenção ao criar a gráfica foi viabilizar formas de impressão que sejam mais acessíveis aos coletivos de cultura e coletivos de lutas sociais, principalmente na região do Grajaú e Parelheiros. Faremos cadastros desses coletivos para analisaremos suas informações e constatar se realmente se encaixam nessas definições para poder realizar os serviços. (Se não são empresas querendo se aproveitar do preço). No entanto acredito que isso será tranquilo, pois conhecemos a maioria dos coletivos da região e com certeza novos coletivos serão indicação dos coletivos que conhecemos.



Custos cobrados

Custo de papel utilizado na impressão(Quando for o caso)
Custo da Tinta utilizada
Custo de depreciação de peças utilizadas no equipamento

A arte deverá ser produzida pelo coletivo solicitante, nosso trabalho será simplesmente quanto a impressão.
Qualquer outro serviço solicitado que não for a impressão será cobrado a parte. 


OFICINA PARA CONSTRUÇÃO DO APP DA AGENDA CULTURAL DA QUEBRADA NO ESPAÇO CULTURAL ECP



Usando um aplicativo livre baseado no Mapas Culturais, vários coletivos criarão a agenda cultural da quebrada para potencializar a cultura feita pela periferia. Precisamos de pessoas e coletivos que atuam com cultura nos territórios da Zona Sul e que tenham interesse em divulgar seu trabalho e agenda no aplicativo. Nessa oficina vamos cadastrar coletivos, agentes e atividades culturais.