História do ECP


Valéria Ribeiro, Giane Barauna, Michelle Marques, Larissa Costa e Larissa Araújo, ECP 2016



Valéria Ribeiro, Ricardo Negro, Giane Barauna e Danila Costa, o início do ECP, em 2012


O coletivo Expressão Cultural Periférica formou-se em junho de 2012 e desde sua fundação promove atividades culturais no Grajaú. É formado atualmente por cinco integrantesValéria Ribeiro, Larissa Costa, Michele Marques, Giane Barauna e Larissa Araújo. Depois de uma atuação mais voltada para as oficinas nos primeiros anos, o ECP foi ganhando novos contornos, principalmente com o surgimento da Revista Expressão Cultural Periférica, que obteve um grande impacto na comunidade artística local, pois muitos pela primeira vez puderam ter seu trabalho reconhecido e divulgado para muitas pessoas. É uma forma de documentar e conhecer mais a fundo as atividades que acontecem na região. Devido a essa aceitação o coletivo enveredou para o caminho da comunicação, com isso alguns integrantes tomaram outros rumos, pois seus trabalhos conversavam mais com outras linguagens. Ricardo Negro, que é artista plástico e Danila Costa, que mudou para a zona leste da cidade não fazem mais parte do coletivo, que continuou com Valéria Ribeiro e Giane Barauna.

Larissa Araújo, Larissa Costa e Michelle Marques, novas componentes, já participavam de nossas ações desde o início, no entanto com o surgimento da revista ajudaram de forma mais efetiva, fizeram matérias, auxiliaram na revisão, divulgação e distribuição, além de ajudarem também e outras ações ao longo de nossa trajetória. Com isso naturalmente o ECP foi ampliando sua atuação na comunicação cultural. Valéria e Giane são formadas na área da escrita, jornalismo e letras respectivamente e aproveitaram dessa experiência para ampliar as ações do coletivo nessa área. Juntaram-se a elas na escrita Michelle Marques, que também cursou jornalismo, estudou com Valéria. Nessa época Michelle e Valéria iniciaram um projeto chamado Inquietação, um jornal que lançaram e distribuíram na faculdade e em eventos culturais, era praticamente um fanzine, feito em sulfite e com recursos próprios. Já Larissa Araújo e Larissa Costa foram alunas de Valéria durante cinco anos, de 2007 a 2012, em um curso chamado Novos Autores, que trabalhava dentre outras coisas a comunicação. Quando iniciaram o curso tinham onze anos, e desde a criação do ECP participam das atividades. Hoje, ambas com 19 anos, trabalham e estudam para entrar na faculdade, Larissa Costa quer fazer artes cênicas e Larissa Araújo história.

No ano de 2013, quando o ECP foi contemplado pela primeira vez no Programa VAI, deu inicio a parceria com a Associação de Bairro Amigos do Jardim Reimberg no bairro de mesmo nome, localizado no distrito do Grajaú. O coletivo iniciou com oficinas, saraus, bate-papos, eventos de grafite. No ano seguinte, mais uma vez apoiados pelo Programa VAI, realizaram Sarau e o Bate-papo em um novo espaço que surgiu, o Ateliê Daki, que ao longo do ano se tornou referência cultural na região. A parceria com a Associação de Bairro continuou fora do VAI, com a implantação de um projeto de informática para idosos, que durou os anos de 2014 e 2015. Em 2016 oferecemos uma oficina de informática que teve inicio em fevereiro para as crianças e jovens que fazem atividades na organização. 

Novamente contemplados pelo Programa VAI em 2016, agora na categoria II, pudemos intensificar a parceria com a Associação Amigos do Jardim Reimberg, que nos cedeu uma sala que reformamos e hoje abriga o Espaço ECP, onde desenvolvemos todas nossas atividades. Esse ano nosso projeto criou a Gráfica Comunitária ECP, que tem a intenção de viabilizar publicações diversas a preços populares para coletivos de movimentos culturais e sociais, e articular com grupos e pessoas de militância cultural, social e de mídia periférica, difundindo e multiplicando o conhecimento sobre produção e artes gráficas. A produção de nossos projetos de jornalismo cultural continua ativa com a Revista Expressão Cultural Periférica e o Programa Periferias, que inspirado no programa Metrópolis da TV Cultura, traz como foco a cultura na periferia, e é transmitido ao vivo pela Internet, contendo reportagens gravadas, atrações ao vivo, e a Agenda Cultural da Periferia, com dicas de livros, CDs, exposições e afins. 
O Espaço ECP abriga também o nosso laboratório de informática com computadores com software livre.

O espaço também é usado para fazer atividades, oferecer oficinas e workshops. 

Página do ECP no facebook: https://www.facebook.com/ecp.ecp.73?fref=ts 

Página da Revista ECP no facebook: https://www.facebook.com/revistaecp?fref=ts

 Página do Programa Periferias no facebook: http://www.facebook.com/periferiasecp/?fref=tss:


Link do You Tube com a história do Coletivo: 
http://www.youtube.com/watch?v=mdzB2Re5nEo&spfreload=5





Nenhum comentário:

Postar um comentário